Notícias

STJ: Ainda que a foto esteja disponível na internet direito autoral deve ser respeitado

10/03/20

imagem da noticia
​A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu provimento ao recurso de um fotógrafo para garantir seus direitos autorais sobre uma foto utilizada sem permissão pela Academia de Letras de São José dos Campos (SP).

O colegiado concluiu que o fato de a imagem estar disponível na internet, onde podia ser encontrada facilmente por meio dos sites de busca, não isenta o usuário da obrigação de respeitar os direitos autorais do autor. Pelo uso indevido da foto, a academia foi condenada a pagar R$ 5 mil de danos morais.

O fotógrafo ajuizou ação declaratória de propriedade intelectual de imagem após perceber que a academia estava utilizando uma de suas fotos sem autorização. O juízo de primeiro grau condenou a academia a inserir o nome do autor junto à foto e a pagar R$ 354 de danos materiais.

Na intern​​et

A sentença, porém, não reconheceu danos morais – o que foi mantido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) sob o fundamento de que a foto havia sido disponibilizada livremente pelo fotógrafo na internet, sem elemento que permitisse identificar a sua autoria.

No recurso especial, o fotógrafo alegou que a indenização por danos morais era devida, uma vez que não houve indicação da autoria, e questionou o entendimento do TJSP de que a foto estaria em domínio público.

A relatora, ministra Nancy Andrighi, lembrou que a Lei de Direitos Autorais impede a utilização por terceiros de obra protegida, independentemente da modalidade de uso, nos termos dos artigos 28 e 2​9. Segundo ela, entre os direitos morais do autor está a inserção de seu nome na obra; na hipótese de violação desse direito, o infrator deve responder pelo dano causado.

"Os direitos morais do autor – previstos na Convenção da União de Berna de 1886 e garantidos pelo ordenamento jurídico brasileiro – consubstanciam reconhecimento ao vínculo especial de natureza extrapatrimonial que une o autor à sua criação", afirmou a ministr(a.

Fonte: site STJ - REsp 1822619

[A foto que ilustra esta notícia é disponibilizada para uso gratuito pelo site Dreamstime, bastando citar "Free photo 6029463 © Stanislav Butygin - Dreamstime.com" ]

Notícias

16/03/20
Justiça do Trabalho concede redução de jornada a pai de crianças autistas
16/03/20
Metas e outras obrigações impostas ao revendedor caracterizam relação de distribuição
16/03/20
STF reafirma garantia de sigilo nas relações entre o advogado e seu cliente
06/03/20
Banco é condenado a ressarcir cliente por saques fraudulentos em internet banking
06/03/20
STF confirma que ações sobre concurso público são julgadas pela Justiça comum
04/03/20
Nestlé consegue impedir que empresas comercializarem cápsulas de café compatíveis com sua marca

Veja mais